20 julho 2020

Resenha: As coisas que você só vê quando desacelera - Haemin Sunim

Resenha: As coisas que você só vê quando desacelera


Olá pessoal, vocês estão bem? (Espero que sim!)

Hoje vou falar de um livro que li e gostei bastante. Ele já estava na minha lista há muito tempo, só que sempre achei meio caro o e-book (hahaha), então ele ficou em promoção e o meu momento chegou. Hoje vamos conversar sobre "AS COISAS QUE VOCÊ SÓ VÊ QUANDO DESACELERA" do autor Haemin Sunim.



Sinopse




Resenha: As coisas que você só vê quando desaceleraDe tempos em tempos, surge um livro que, com sua maneira original de iluminar importantes temas espirituais, se torna um fenômeno tão grande em seu país de origem que acaba chamando a atenção e encantando leitores de todo o mundo.

Escrito pelo mestre zen-budista sul-coreano Haemin Sunim, As coisas que você só vê quando desacelera é um desses raros e tão necessários livros para quem deseja tranquilizar os pensamentos e cultivar a calma e a autocompaixão.

Ilustrado com extrema delicadeza, ele nos ajuda a entender nossos relacionamentos, nosso trabalho, nossas aspirações e nossa espiritualidade sob um novo prisma, revelando como a prática da atenção plena pode transformar nosso modo de ser e de lidar com tudo o que fazemos.


Você vai descobrir que a forma como percebemos o mundo é um reflexo do que se passa em nossa mente. Quando nossa mente está alegre e compassiva, o mundo também está. Quando ela está repleta de pensamentos negativos, o mundo parece sombrio. E quando nossa mente descansa, o mundo faz o mesmo.



Eu já quero começar dizendo que este livro é muito prazeroso de se ler, logo, ele deve ser lido com calma e aos poucos. É um livro que fala sobre humildade de forma simples e direta.
Logo no primeiro capítulo já temos um grande questionamento:

"Quando tudo ao meu redor está indo rápido demais, eu paro e me pergunto: 'o mundo é agitado ou será a minha mente?'"

Um grande pensamento que o autor traz é que os nossos sentimentos são o resultado da experiência, da relação entre mente e mundo. O que você faz quando está triste? O que faz quando está zangado?

A nossa forma de pensar é muito poderosa. Se sofremos ou estamos tristes, nós nos deixamos levar pelo tornado e ficamos lá no olho da tempestade. O livro diz que o ideal é você ter uma dupla visão: olhar o tornado de dentro e de fora. Ou seja, você sentir a emoção, seja de raiva, tristeza, alegria e, ao mesmo tempo, pensar sobre o acontecido de forma consciente e entender o motivo para buscar aprender algo com ele.

Isso me lembra muito uma frase que eu não lembro o nome do autor (ou autora), mas conheci essa frase em um seminário na faculdade e era mais ou menos assim:

"Você não enxerga o mundo como ele é, você enxerga o mundo como você é."

Um outro assunto abordado no livro é alguém que te faz mal de alguma forma. Exemplo: algum cliente ou colega de trabalho te trata mal. O ideal é que você não revide (o que é bem difícil, mas espera que ainda vamos concluir o raciocínio) e tente aprender com a situação, a se controlar e tentar acalmar a pessoa. O autor do livro chama essa pessoa (a que ataca e pode acabar com o dia de alguém) de 'mestre disfarçado', pois ele vai te ensinar, de uma forma ruim, mas vai ensinar.

Outra coisa importante que o livro nos diz é sobre moderar o entusiasmo:

"Não importa quão eficaz um remédio seja; se você exigir que alguém o tome, pode ser que ele pareça um veneno."

Muito de uma coisa pode fazer mal. Assim muito amor, muito zelo podem fazer mal. Tudo tem que ter um equilíbrio para que a vida possa fluir em sua totalidade.

O livro fala sobre o perdão também. Eu particularmente já esperava e espera ser do jeito que foi abordado (que é lindo):

"Perdoe-as.Para você poder ser livre. Para poder ser feliz. para poder seguir em vivendo."

É aquela antiga e verdadeira história de que o perdão não é exatamente para o bem do outro, mas para o seu próprio bem. É um sentimento que nos faz mal, que nos suga, que nos faz tristes. Então o autor traz um bom questionamento:

"Será que eu quero continuar carregando esse ressentimento no meu coração?"

O perdão é difícil de ser dado, mas é essencial buscá-lo sempre para seguirmos nossa jornada sem amargura no coração, para que assim possamos nos curar dos males por ela causada.

Pessoal, como eu já disse, é um livro bem prazeroso de ser lido, além de nos dá bons ensinamentos.

Eu recomendo muito este livro, ele é bem escrito e com ideias bem organizadas.
Ao lê-lo você percebe a linda distribuição dos pensamentos do autor com ótimos exemplos práticos e simples. E não o leiam muito rápido, aproveitem aos poucos.

Agora a minha nota ao livro é:


8 comentários:

  1. Que dica ótima de leitura, amei.
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  2. Que resenha maravilhosa, adorei essa dica de livro, parece ser ótimo

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha. O livro é ótimo sim, recomendo.

      Excluir
  3. Faz tempo que esse livro está na minha lista e a cada resenha que eu vejo mais vontade eu tenho de comprar
    Beijos ♡ Blog | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava na mesma situação que você, até que o e-book ficar em promoção, então aproveitei a oportunidade.

      Excluir

» Nossas redes sociais: Fã page | | Instagram | | Pinterest

» Críticas construtivas são sempre bem vindas.

» Deixe o link do seu blog no final do comentário e retribuiremos a visita com carinho.

» Lembre-se, tudo aqui é feito para você, então fique a vontade para pesquisar,ler,comentar e pedir postagens.

© BELEZA NERD 2013 - 2019. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo